Penso#16 – E começa a segunda temporada

P

siga: spotify / telegram / whatsapp / news / insta


Entre a correria do final do ano e o desfile do último bloco de Carnaval carioca, muita água passou por baixo da ponte. Se 2019 foi um ano de intensa preparação, 2020 começou exigindo mudança e uma nova rotina insana. Com direito a sublinhar o insana.

Na melhor do que retornar para uma segunda temporada com algumas mudanças: no lugar de pensamentos remoídos aqui e acolá, vamos inaugurar uma nova jornada.

No início da segunda temporada do projeto mauroamaral.com convido a minha provável audiência a percorrer comigo uma jornada diferente: um roadie-movie-podcast sobre os desafios de iniciar um mestrado no Brasil.

Se você chegou agora, seja bem-vindo. Se está voltando, aproveite para apresentar o programa para 5 novos ouvintes e estejam todos preparados para conhecer os bastidores do projeto que começa agora.

Acompanhe passo a passo a construção do projeto que visa pesquisar as razões do crescimento do podcast no Brasil e no mundo e, também, consolidar uma metodologia de trabalho que ajude aos produtores independentes desse formato a atingirem as suas audiências.

Aperte o PLAY e venha comigo!

Transcrição do episódio

Fosse esse um podcast normal, com um papo de mesa e piadas padrão, eu teria feito um último programa do ano, prometendo retorno e falando de férias incríveis. De repente, até uma  retrospectiva de 2019, ou um recorte especial com os episódios mais ouvidos em um recap de melhores momentos.

Mas não. 

O projeto mauroamaral.com flerta com outros formatos e tem outros objetivos. Por isso mesmo, do turbilhão do final do ano, até o desfile do último bloco do carnaval 2020, muita água rolou.

E eu não respiro debaixo d’água. Ainda.

O fato é que a melhor forma de retornar ao mundo dos podcasts semanais, é junto com vocês revisitar o momento da conclusão de uma jornada árdua. E mais: fazer isso como um preâmbulo de outra que será ainda mais tortuosa e que não por acaso será o tema central da temporada 2020. 

Se preferir, um roadie-movie, ou road-podcast.

Estamos em algum momento do final de 2019. Estou abrindo antigos envelopes de papel pardo, para cumprir a última exigência de um edital de seleção para cursos de mestrado, meu grande objetivo então.

Ah, eu fui aprovado em dois programas. Optei pelo da UERJ.

Naquele dia, com jeitão de última vez, peguei o elevador, desci 13 andares e revisitei também a rotina que de março a outubro, preencheu minhas terças, quintas e sábados. 

Desse processo, que repeti sem cansar (mentira, cansando, mas segurando a onda), retirei alguns aprendizados importantes. 

O primeiro deles que um objetivo deve-se mirar uma vez apenas. Depois, é engolir seco, interiorizar a meta e seguir pé depois de pé. 

Porque o que aproxima você da conclusão não é o desafio grandioso apenas. É o compromisso com o passo a passo. Com o cumprir cada uma das etapas sugeridas por quem tem mais experiência

(como lançar um programa por semana durante todo o ano de 2020, sabe?)

Também aprendi sobre merecer o espaço… lição que quem me deu foram os…

Artistas de vagão do metrô, que, nesses meses todos se apresentaram entre apertos, gritos e a frieza de alguns. 

Sinceramente? De todos, apenas dois mereceram o título. Um argentino que entrava com seu acordeon e um gigante com seu Ukelele. 

Não apenas pelo talento, que de fato tinham, mas pela perseverança. Pela disponibilidade de oferecer um talento real em um espaço tão curto. E,com isso, conseguir merecer o espaço e o tempo que ocupam.

E, ainda, sobre abrir espaço para o novo… lição que chegou diretamente dos meus pares de preparação que me apresentaram outras possibilidades, outras instituições, outros programas, outras linhas de pensamento, outros recortes possíveis sobre o tema que quero pesquisar nos próximos dois anos.

…o que me levou a seguir mais uma vez por esses trilhos cariocas e chegar, com os documentos debaixo do braço no prédio da UERJ. 

Desde as provas e entrevistas eu, filho de professores desde sempre, achei curiosa como a arquitetura estatal se parece e me reconecta com os dias em que empregada doméstica faltava e eu frequentava corredores de prédios semelhantes com o dedo preso na presilha dos pais e olhares atentos às poeiras eternas e cadeiras quebradas que cercavam o nariz. 

Mas, hoje, neste dia que você está passeando comigo, ela me reconecta com a conclusão dessa jornada e das promessas de uma segunda temporada do projeto mauroamaral.com

É o dia da matrícula no PPGCOM da Uerj, linhas Tecnologias no qual pretendo cursar meu Mestrado pelos próximos dois anos. Envelope debaixo do braço, respiro fundo, toco a campainha. 

Queria vocês comigo naquele momento, enquanto preenchia os campos determinados com os meus dados, meus objetivos, minhas metas para um 2020 que começa todo dia.

E contar para vocês porque decidi montar um projeto que leva o momento atual da produção de podcasts no Brasil para a academia.

Nas próximas semanas, entre palestras, eventos e reencontros, começam as aulas. E, com elas, uma rotina INSANA.  Sublinhe da forma como seus ouvidos permitirem o INSANA.

E meu convite é que você encare essa jornada toda semana comigo. Mas, não vamos estar sozinhos. Junto com essa nova missão, penso em trazer novas vozes para o programa. 

Entrevistas que nos ajudem a traduzir o espírito de nosso tempo naquilo que ele tem de mais contraditório e assustador.

Editorias que norteiem os assuntos que foram a razão da origem desse projeto: a crise das timellines movidas por algorítmos, o retorno do mundo analógico e o que esperar da figura do profissional criativos da minha geração e das próximas.

Os detalhes nos próximos programas. Toda segunda-feira, refazendo com cuidado a conexão direta entre o fluxo da minha consciência e os ouvidos da minha provável audiência.

Por agora, estou entregando a ficha preenchida. Amanda, a secretária do PPGCOM da UERJ me olha rapidamente: tudo certo. Seja bem-vindo.

Penso em correr. Mas o tempo, corre mais rápido do que eu.

Sobre este podcast

O projeto mauroamaral.com tem começa e termina neste podcast que vai ao ar toda segunda-feira e você encontra no Spotify, no Apple Podcast, no Google podcasts, no Pocket Casts ou onde mais você curtir ouvir histórias em áudio.

No site, em mauroamaral.com você encontra ainda links especiais para nossa newsletter, o grupo de distribuição de conteúdo no Whatsapp e até nossa página de apoio onde, pelo preço de um café expresso por mês você apoia o projeto que quer desvendar os quatro grandes Nós temáticos do projeto.

A rede social que escolhi para manter o contato com vocês foi o Instagram. É só me encontrar por lá em @mauroamaral

E se quiser me enviar um email, é só digiar eusou@mauroamaral.com e começar a conversa.

Sobre o autor

Mauro Amaral

Meu principal foco de atuação é a criação de projetos de conteúdo interessantes, divertidos e leves para marcas, organizações e produtos.

Em função desta opção, transito bem entre jornalismo, publicidade e entretenimento, pesquisando continuamente e filtrando ativamente as tendências do momento para aplicá-las no dia a dia dos meus clientes.

Construo, mantenho e estimulo equipes criativas há 10 anos; com especial predileção por identificar novos talentos e trabalhar potenciais multidisciplinares.

Venha conversar

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Mauro Amaral

Meu principal foco de atuação é a criação de projetos de conteúdo interessantes, divertidos e leves para marcas, organizações e produtos. Em função desta opção, transito bem entre jornalismo, publicidade e entretenimento, pesquisando continuamente e filtrando ativamente as tendências do momento...

Ouvir no Spotify

Ouvir no iPhone

Ouvir no Google Podcasts

Ouvir no PocketCasts

Nós

%d bloggers like this:
/* ]]> */